Blog

Big data em turismo: você sabe quais são os benefícios para o setor?

Ao longo dos últimos anos, a utilização do big data em turismo vem promovendo uma revolução. Isso porque é evidente o quanto é importante para o setor antecipar tendências de preferências entre os turistas. Só assim, é possível planejar com a antecedência devida as ofertas de produtos e serviços no segmento.

Qual outra ferramenta poderia fornecer informações tão úteis para a identificação dessas tendências como o big data? Com ele, é possível coletar dados estruturados de diferentes fontes, mercados e nichos. Qualquer mudança de demanda pode ser rapidamente identificada.

Mas o benefício não está limitado ao desenvolvimento de novos pacotes, serviços ou produtos com base nessas informações. O big data também é útil em análises de dados, como as preditivas, e também na elaboração de estratégias e ações de marketing e vendas.

Para você conhecer um pouco mais sobre a aplicabilidade do big data em turismo, confira este artigo que preparamos. Nele trouxemos os benefícios dessa tecnologia para o seu setor. Boa leitura!

Big data em turismo: uma oportunidade

Essa ampla aplicação do big permite utilizá-lo para gerar informações em tempo real sobre turistas, seus movimentos e suas preferências. Estamos falando, inclusive, de dados sobre a concorrência que, em conjunto com informações sobre usuários e o mercado, permitem definir e otimizar estratégias de crescimento.

No lugar de se basear em análises subjetivas de especialistas, agora é possível decidir com base em intenções reais. Além disso, a característica objetiva e o uso de critérios eficientes de estruturação de dados permitem a aplicação de métodos estatísticos para sua validação. Ou seja, o aumento da segurança da informação é inquestionável. Confira alguns exemplos de informações disponíveis no big data:

  • visitas: quantidade de visitantes recebidos em uma região e de onde eles vêm;
  • tempo médio de permanência;
  • deslocamentos entre pontos turísticos;
  • hotéis e pousadas preferidos;
  • níveis de despesas desmembrados por categorias.

Benefícios do uso do big data em turismo

Com essas e outras informações disponíveis, fica muito mais fácil entregar uma boa experiência para o cliente, pois estamos falando de dados reais e não de previsões — que nem por isso devem ser desmerecidas. Além disso, a representatividade da amostra de levantamento de dados é muito mais expressiva do que em uma pesquisa, por exemplo.

Além de mais amplas, as fontes de dados usadas são híbridas, pois não é necessário se limitar a uma única origem. De qualquer maneira, a informação é facilmente convertida em ações mais efetivas. Elas otimizam os resultados com base no que o cliente deseja. Ou seja, todo esse conjunto de benefícios também contribui para melhorar a eficiência da gestão.

Além disso, o big data é uma nova fonte de extração de dados que são fornecidos pelo próprio turista. Quando ele se conecta com o seu celular ou efetua um pagamento com cartão, está alimentando o sistema com informação.

Essa dinâmica permite conhecer profundamente o consumidor ao ponto de desenvolver soluções personalizadas em um nível que ainda não atingimos, ou seja, há muito espaço para aprimoramento.

O quanto evoluiremos na utilização do big data em turismo? Qual o limite para buscar esse tipo de informação? São algumas das reflexões que podemos fazer com base no que acabamos de ver.

Por isso, deixe seu comentário nessa postagem! Vale registrar sua opinião, dúvida ou questionamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer Saber tudo Sobre o Mundo do BI? Cadastre-se abaixo e receba os melhores conteúdos sobre Business Intelligence.