Blog

Segmentar um sistema aplicável a todos os setores, vale?

Muitos se perguntam, hoje, se vale a pena uma empresa investir em softwares que possuem uma interface sistêmica aplicável em todos os segmentos de mercado. Essa é uma pergunta interessante, olhando pelo o ponto de vista, momentâneo, que vivemos no capitalismo. Para ilustrar esse tema, precisamos entender o contexto, primeiramente. No início, graças ao modelo criado por Henry Ford, possuir um produto significava ter algo que muitos teriam exatamente igual. Ou seja: seu carro Ford Modelo A preto seria completamente igual ao do seu vizinho, vizinho do vizinho, padeiro, leiteiro, etc. Não havia personalização. Graças a evolução da demanda, produtos e serviços ganharam opções personalizáveis que atendam a cada necessidade específica do indivíduo ou empresa.

No universo dos softwares de gestão essa característica está sempre presente nos modelos que são oferecidos no mercado. Hoje encontramos softwares que atendam a todo um setor varejista, por exemplo, oferecendo funções comuns a todos, mas sendo engessado em seu modelo de funcionalidades. Também, no mesmo segmento, vemos softwares especializados para lojas de roupas femininas, que oferecem funcionalidades específicas para esse segmento do varejo, não sendo aplicável aos outros.

Qual é a vantagem de segmentar?

Para responder essa pergunta precisamos analisar por dois lados: a necessidade e a oferta. O mercado realmente demanda cada vez mais soluções que sejam muito específicas para determinadas funções. Por isso a especialização das ferramentas está cada vez mais evidente. Porém, quanto mais específica sua funcionalidade, menor é a demanda dentro do mercado, já que os processos nem sempre são compartilhados pelas empresas de mesmo segmento, variando muito a escalabilidade de funções dentro das empresas. Portanto, desenvolver e apenas oferecer esse tipo de serviço demandará de um alto custo final para o cliente, reduzindo muito o mercado, entretanto garantindo uma renda alta por venda.

Pelo lado técnico o mercado só ganha com o desenvolvimento dessas soluções únicas. Usando o mesmo argumento de que cada empresa possui uma especialidade de processos únicos, ter algum software que se encaixe perfeitamente neles garante uma maximização processual dentro das empresas. Isso reflete-se nos ganhos e tomadas de fatias de mercado, aumentando a competitividade.

Segmentação no BI, um caminho pouco explorado.

No mercado de Business Intelligence vemos poucas empresas que buscam realmente a segmentação de suas soluções. A segmentação começa a se tornar necessária quando os clientes, mesmo conhecendo o potencial do BI, não enxergam os diferenciais competitivos entre as ferramentas que tem no mercado. Por isso, soluções como o ASCENT BI vêm buscando uma entrada cada vez afundo nas necessidades de mercados específicos e estratégicos, entendendo claramente a demanda que está buscando uma solução específica.

Com essa segmentação e desenvolvimento daquilo chamado de “BI Genérico”, o mercado ganha muito e para com as famosas adaptações. O Business Intelligence possui um potencial gigantesco de funcionalidades que o mercado está cada vez mais conhecendo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer Saber tudo Sobre o Mundo do BI? Cadastre-se abaixo e receba os melhores conteúdos sobre Business Intelligence.